quinta-feira, julho 05, 2007

Ai, que saudade!

(Me chegaram mais 1000 e-mails, cartas aos montes, mensagens SMS para voltar a escrever no meu bloguinho, bom aqui estou eu!) "Ê saudade, que bate no meu coração..." Já dizia o velho filósofo Jamilis de Portosegurópolis; a saudade forte bate e você até sente nos ventrículos da bomba mór do seu corpo. Esse sentimento inexplicável e abstrato, tão comum e sentido por nós, que nem damos conta que pode virar até doença. Cuidado, saudade em excesso pode causar banzo.É isso mesmo a doença da saudade, digamos assim, chama-se banzo, é uma palavra africana e foi muito sentida pelos negros escravizados em nosso país no tempo do império.Tinham saudade de sua nação, famílias, costumes, enfim, de suas vidas que foram arrancadas pelos portugueses. Mas há também a saudade saudável.Eis algumas delas: saudade daquela pessoa que mora longe e que significou muito para você, daquela pessoa que mesmo frente a frente a você, mas que já não é mais a mesma, de um momento ou lugar inesquecível, do palhaço Bozo, das bolachas Mabel, do sorvete Frutilly que explodia na boca, da boneca Lu patinadora da Estrela, da Xuxa sem plástica no nariz, ixi, há vááárias saudades, umas mais importantes outras mais costumeiras, mas a saudade que dói mais é daquela pessoa que já se foi, seja ela viva ou morta, mas que você sabe que jamais voltará!

3 comentários:

Lucas Graves disse...

Saudade Saudade e Saudade.

Anônimo disse...

fala cuzissssssssss bao??? dahora o blog!! bjaoo

Anônimo disse...

q saudade q eu tenho de vc!